Escola

CLIQUE AQUI PARA VISITAR O NOSSO SITE OFICIAL

Endereço e contatos:

UNIDADE I - Rua. Tab. Eurydice de Barros Esteves, 156, Mangabeira I, João Pessoa, Paraíba 58055-450, Brasil

Contatos:
Oi (83)98740-2530 (WhatsApp)
Tim (83)99966-6875
Claro (83)99102-3221
Vivo (83)98101-7208

Sobre o fundador... Visite as redes sociais do Prof. Elvis Chaves...

E-mail: profelvischaves@yahoo.com.br
Blog
Site oficial
Facebook
Google+

YouTube

Use o GPS:


FAÇA SUA BUSCA NO BLOG AQUI

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Registração.

O mercado de instrumentos eletrônicos cresce sem parar a cada dia, e as casas especializadas, vendem instrumentos cada vez mais sofisticados, tanto que hoje se tem teclados que imitam com impressionante fidelidade, os sons dos instrumentos.

Os programas instalados em cada modelo ou marca de teclado, contam com uma gama enorme de recursos, imitando assim as verdadeiras orquestras, porém com esses incontáveis be-nefícios, vem também a dificuldade de os interpretar.

Os manuais, que geralmente estão escritos de forma estritamente técnica, trazem ainda maior dificuldade ao jovem amador que vê neles, um verdadeiro pesadelo na tentativa de decifrá-lo (Ler).

Função STYLE, RHITHM ou BEAT:

            Você já deve ter percebido que só em apertar uma tecla do setor destinado à mão esquer-da, pode-se acionar uma bela orquestra ou banda que tem uma complexa bateria e uma série de instrumentos perfeitamente combinados entre os quais se inclui o contrabaixo, os violinos (Strings), pianos, trompetes, flautas, etc.
         
Mas como isso funciona?
 
Os engenheiros programadores, têm um conhecimento bastante profundo de como funciona uma orquestra de verdade. Sabem também com os mínimos detalhes todo o referente à teoria musical e a harmonia. Assim, eles projetam sobre a base de um determinado acorde (por exemplo: o acorde de “C”), e sobre um determinado ritmo (por exemplo: um bolero), um complexo trabalho instrumental que deve dar a sensação de se estar ouvindo ao mesmo tempo todos esses instrumentos, cada um em perfeita harmonia com os outros.

RITMO: Bolero
TOM: C
COMPASSO: 4 tempos
 
Agora o interessante é que todo esse arranjo é acionado ao apertar as três teclas correspondentes ao acorde que você informar na Área de Auto Acompanhamento pela sua mão esquerda, e enquanto você não mudar de acorde, esse conjunto de notas se repetirá uma vez atrás da outra, sem parar, até você mudar de acorde.

Quando você realizar uma mudança de acorde, (lembramos que acorde é o conjunto de notas a serem tocadas pela mão esquerda), o arranjo será transportado automaticamente aos sons do acorde novo, ou seja, o som das notas mudará fazendo com a música que está se tocando, um belo arranjo musical.

Por isso, se você prestar a atenção, no setor destinado aos estilos (Style), está escrita uma longa listagem de ritmos, e você com um deles, selecionará a característica da música que vai interpretar. Aconselho não acionar o Style “Waltz” (Valsa) para tocar um “tango”, pois a valsa tem 3 tempos por compasso, e o tango 4. Caso não exista o Style “Tango”, você pode acionar qualquer outro que tenha 4 tempos. A maioria dos ritmos programados nos teclados arranjadores têm 4 tempos.

Existem quatro características básicas nos estilos:
  1. Os que têm compasso 2/4. (Forró, Marchas, Sambas etc).
  2. Os que têm compasso 3/4. (Valsas, Guaranias, Rasqueado etc).
  3. Os que têm compasso 4/4. (Baladas, Boleros, Rumbas etc).
  4. Os que têm compasso 6/8. (Slow Rock, 6/8Blues etc).
Deduzimos então que, para se escolher um Style, você deve observar em que compasso a partitura foi escrita e assim escolher um Style que tenha a mesma pulsação por compasso.

O Style (Estilo) seleciona o ritmo de dança você vai tocar. Para isso, seja qual for o modelo ou a marca do instrumento que você tem, deve ir até botão de Style, e logo após pressioná-lo, escolher na listagem o ritmo desejado através do setor aonde se encontram os números, digitar o número do estilo escolhido, e pronto.

Existem muitas marcas e modelos de arranjadores, e cada uma tende a se caracterizar de forma diferente, mas uma coisa existe em comum a todas elas: que os ritmos são universais, e você poderá acioná-los só em pressionar o botão certo.

A palavra Style, é a mais usada para trabalhar nessa área de orquestração para a mão es-querda, mas existe algumas marcas e modelos de arranjadores que usam outras nomenclaturas:

CASIO, ROLAND, KORG = RITHM ou BEAT
YAMAHA = STYLE

Função VOICE (Timbres)

Ao tocar Teclado Arranjador, pode-se fazer uma tecla produzir muitos sons diferentes. Fa-zer a escolha desses sons faz parte do processo de registração. Para fazer isso, o tecladista faz uso da função Voice, que possui geralmente os timbres classificados em várias categorias de sons:

Principais Categorias de VOICE
PIANO
E. PIANO
STRINGS
GUITAR&BASS
SAXOPHONE
FLUTE&WOODWIND
ORGAN
TRUMPET
BRASS
ACCORDION&HARMONICA
CHOIR & PAD
SYNTH. & FX
PERCUSSION
DRUM KIT

Principais Categorias de STYLE
POP&ROCK
BALLAD
DANCE
SWING&JAZZ
R&B
COUNTRY
LATIN
BALLROOM
MOVIE&SHOW
ENTERTAINER
WORLD

IMPORTANTE: Estas categorias são muito comuns nos modelos da marca Yamaha, podendo sofrer alterações em modelos diferentes ou de outras marcas.

Escolha dos registros do teclado arranjador

Para aprender que sons o teclado pode reproduzir, toque a mesma tecla diversas vezes, escolhendo um registro diferente de cada vez. Escute cada som cuidadosamente. Você pode também pedir a outra pessoa que toque enquanto você escuta o som produzido por cada registro.

Após familiarizar-se com os sons disponíveis, você estará pronto para começar a combinar os registros a fim de criar as registrações adequadas no teclado. Você pode principiar combinando os registros de uma mesma categoria de sons e escutando os resultados. A seguir, faca experiências combinando outros registros.

Todo teclado eletrônico, basicamente os de linha residencial são cheios de funções que servem para abrilhantar a execução da melodia. Existem vários fabricantes e vários modelos, o que pode variar muito em termo de funções de um instrumento para outro. Existe uma grande diferença entre Teclado Eletrônico e Sintetizador. Os sintetizadores são instrumentos semelhantes aos arranjadores, porém com uma gama maior de efeitos e programações, sendo mais utilizados por orquestras e bandas, pois têm seus timbres mais definidos e não possuem acompanhamento automático, ao passo que os arranjadores possuem uma orquestração (Acompanhamento Automático) onde o executante não precisa ter o resto da banda para acompanhá-lo e são mais acessíveis ao público de um modo geral.

Principais Funções dos Teclados Arranjadores
  • Voice: São os timbres dos instrumentos disponíveis para o executante escolher (Piano, Guitar, Orgão, Strings, Flute, Saxfone, Pad, Organ etc.). 
  • Style: São os vários ritmos utilizados para a execução musical (Waltz, Pop & Rock, Bolero, Begui-ne, Guarania, Forró, Baião, Bossa, Samba, etc.). 
  • Tempo: Regula a velocidade com que a música vai ser executada. 
  • Transpose: Usa-se para transposição musical (se o tom da música é Dó, e você usa transpose + 1, mudou o tom para Dó#, mesmo a melodia sendo executada em Dó). 
  • Accompanniment (ACMP): Acompanhamento automático, é ele quem dá vida a execução, acrescentado a orquestra quando da modulação dos acordes (uso da mão esquerda), também pode aparecer como FINGERED, SINGLEFINGER ou CHORD. 
  • Fingered: O mesmo que Accompanniment. Ativa ou Desativa o reconhecimentos de acordes. 
  • Singlefinger: Acompanhamento com um dedo só. 
  • Start/Stop: Inicia ou para a reprodução do auto acompanhamento. 
  • Sync Start: Sincroniza o início da reprodução do auto acompanhamento ao toque de um acorde na região destinada aos mesmos. 
  • Intro/Ending: Executa um arranjo para introdução ou finalização do auto acompanhamento. 
  • Dual: Aciona outro timbre (voice) em uníssono com o timbre principal. Dois instrumentos são to-cados ao mesmo tempo ao toque de apenas uma tecla.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...