Escola

CLIQUE AQUI PARA VISITAR O NOSSO SITE OFICIAL

Endereço e contatos:

UNIDADE I - Rua. Tab. Eurydice de Barros Esteves, 156, Mangabeira I, João Pessoa, Paraíba 58055-450, Brasil

Contatos:
Oi (83)98740-2530 (WhatsApp)
Tim (83)99966-6875
Claro (83)99102-3221
Vivo (83)98101-7208

Sobre o fundador... Visite as redes sociais do Prof. Elvis Chaves...

E-mail: profelvischaves@yahoo.com.br
Blog
Site oficial
Facebook
Google+

YouTube

Use o GPS:


FAÇA SUA BUSCA NO BLOG AQUI

sábado, 15 de outubro de 2016

O som e as suas propriedades.

SOM = NOTA MUSICAL

Quem deu nomes às notas musicais foi o Monge italiano Guido D’Arezzo (995 - 1050) que viveu no século XI. Mas à denominação das notas musicais é ainda mais remota; por exemplo, na Grécia antiga os gregos usavam as primeiras letras do alfabeto para determinar as sete notas musicais.

Para escrever ou tocar as músicas dispomos de 7 sons ou notas musicais.


As notas musicais podem ser identificadas por letras para facilitar a escrita e aumentar a velocidade de leitura. A notação utilizada é universal, o que facilita a comunicação com músicos de outros países. Como já foi demonstrado anteriormente, existem 7 letras para representar as notas musicais.

O que são notas musicais? 

Uma nota musical é o elemento mínimo de um som, é o elemento básico de qualquer composição musical. Quando uma corda vibra, ela movimenta as moléculas de ar ao seu redor. Essa agitação das moléculas ocorre na mesma frequência de vibração da corda. O ouvido humano capta essa vibração do ar e a processa atribuindo um som ao cérebro. Para cada frequência de vibração, o cérebro atribui um som diferente (uma nota diferente).


Som: O som é tudo que ouvimos. Apesar de dizermos que o som é tudo que ouvimos, é importante saber que também existe sons que não são captados pelo ouvido humano, devido serem muito grave ou muito agudo. Na física, isso pode ser explicado pela freqüência, indicada em Hertz (Hz); quanto mais agudo o som, maior a freqüência.

O som também pode ser definido como sendo o resultado do choque entre dois corpos (matéria), criando uma vibração e, consequentemente, ondas sonoras audíveis. É o efeito produzido no ouvido pelas vibrações dos corpos sonoros. O som é dividido em duas classes: Som ruído e Som musical.

Som ruído, irregular ou indeterminado: A propriedade que pode tornar um som ruído, irregular ou indeterminado é a altura. O som que não tiver essa propriedade trata-se somente de ruídos.
Exemplos de som indeterminados: explosão de uma bomba, carro em funcionamento, a maioria dos instrumentos de percussão, o som das indústrias e suas máquinas, pelo trânsito, trem ou trovão.

Som musical regular ou determinado: O som é musical, regular ou determinado quando possui todas as propriedades que um som pode possuir (Altura, Duração, Intensidade e Timbre). É decorrente da vibração sonora regular causada por um corpo sonoro musical, por exemplo, sinos, cordas de um instrumento, voz humana, canto de um pássaro.

Os sons que podem ser lidos ou ouvidos têm, basicamente, quatro propriedades: Altura, Duração, Intensidade e Timbre. Combinando de diferentes formas esses quatro propriedades, o ser humano criou as músicas, em diferentes formas e com diversos propósitos.

Duração: é o tempo de produção de um som; é a sequência de sons com durações diferentes que cria o ritmo da música. É representada pela figura da nota e pelo andamento.

Intensidade: é a propriedade de o som ser mais forte ou mais fraco. É representada pelos sinais de dinâmica. Dinâmica é a arte de graduar a intensidade sonora na execução musical. Os diferentes graus de intensidade são indicados por sinais apropriados (Sinais de dinâmica).

Quando um trecho musical é executado com pouca intensidade, se diz que ele é executado “piano”; quando com muita intensidade, se diz que ele é executado “forte”.

Tomando-se como pontos de referencia esses dois graus de intensidade, pode-se estabelecer a seguinte escala crescente de intensidade: Bem pianíssimo(ppp), Pianíssimo(pp), +Piano(p), Mezzo piano(mp), Mezzo forte(mf), +Forte(f), Fortíssimo(ff), Bem fortíssimo(fff).

Altura: é a propriedade de o som ser mais grave ou agudo; é o movimento de subida e descida dos sons que cria a melodia da música.

Por exemplo: tocando-se da direita para esquerda o som vai-se tornando mais grave; tocando-se ao contrário, da esquerda para direita, o som vai-se tornando mais agudo. É representada pela posição da nota na pauta e pela clave.

Timbre: é a qualidade do som, que permite reconhecer a sua origem. É pelo timbre que sabemos se o som vem de um violino, piano, violão, voz humana, etc. É representada pela indicação da voz ou instrumento que deve executar a música.

Quem nunca se fascinou pelo som de um instrumento, de uma cantora ou da orquestra sinfônica inteira? Estamos falando da mais audível das propriedades do som, o Timbre é a qualidade do som que um determinado instrumento produz, é justamente essa propriedade do som que nos permite identificar a sua origem.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...