Escola

CLIQUE AQUI PARA VISITAR O NOSSO SITE OFICIAL

Endereço e contatos:

UNIDADE I - Rua. Tab. Eurydice de Barros Esteves, 156, Mangabeira I, João Pessoa, Paraíba 58055-450, Brasil

Contatos:
Oi (83)98740-2530 (WhatsApp)
Tim (83)99966-6875
Claro (83)99102-3221
Vivo (83)98101-7208

Sobre o fundador... Visite as redes sociais do Prof. Elvis Chaves...

E-mail: profelvischaves@yahoo.com.br
Blog
Site oficial
Facebook
Google+

YouTube

Use o GPS:


FAÇA SUA BUSCA NO BLOG AQUI

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

O que é tirar uma música de ouvido?

O que é "tocar de ouvido"? Dicas:


Podemos tocar de duas formas: lendo, ou "de ouvido". Nesta segunda forma, queremos dizer que estamos tocando de acordo com nossa intuição e sensibilidade musical. O ouvido nos guia através das notas, nos direcionando se temos que ir para a parte mais grave ou mais aguda do instrumento.
Normalmente, a direção de mais grave ou mais agudo é mais fácil de detectar. O tamanho do intervalo desejado, quer dizer quantas notas devemos saltar para mais grave ou mais agudo, já é um pouco mais difícil. O treino e a vivência com o instrumento é que ajudam a melhorar essa sensibilidade, que é o que chamamos de "educar o ouvido".
Pra quem não tem essa facilidade de reconhecer a direção dos sons, é possível aprender. O estudo dos intervalos, teoria musical, ditado e solfejo resolvem. Mas o treino continua sendo o principal aliado para educar o ouvido. Tentar, persistir, errar e acertar são melhores do que qualquer estudo teórico. "Tocar música de ouvido" significa tocar uma música que você ouviu, sem ler a partitura.

Se quiser tentar aprender a tocar uma música de ouvido, experimente seguir as dicas abaixo:
Escolha uma música pequena e que você conheça bem. Por exemplo, "Parabéns pra você".

Cante a primeira sílaba da música e tente encontrar, testando as notas, um som parecido com o que você cantou.
A partir daí, vá experimentando notas próximas, mais agudas ou mais graves, de acordo com a música que você escolheu. 
Assim que acertar mais uma ou duas notas, não passe pra frente. Treine bem o que já deu certo até aí. Só quando estiver firme, continue.
Vá sempre adicionando as notas corretas e treinando desde o início da música, para não perder o tom. Isso também ajuda a memorizar.
Continue fazendo dessa forma até chegar ao fim da música. Por isso é importante escolher uma música pequena para começar.
Se for tocar a partir de uma gravação, faça da mesma forma, com pequenos trechos, sempre recomeçando e conferindo.
Quanto mais você praticar, mais experiente vai ficando.
O termo "educar" é de muita propriedade nesse assunto, pois educar significa ensinar o certo. Mesmo que seu ouvido não saiba, ele pode ser ensinado. E quanto mais músicas você for tocando, mais fáceis vão ficando as próximas.

Pode parecer que as respostas sejam outras, mas tirar uma música de ouvido tem muito a ver com:
  • Alguém cantar uma música e o músico acompanha-la sem jamais ter ouvido antes;
  • Ouvir a gravação de uma música e acompanhar, solar ou cifrar;
  • Ouvir um solo de uma música ou introdução e em seguida tocar;
  • Ouvir a música e cifrar ou solar sem o auxílio do instrumento;
  • Transcrever a música para a partitura sem auxílio de um instrumento...
O que fazer para ter um bom ouvido?

Há pessoas que sabem que tem um bom ouvido. Há outras que tem, mas, nem sabe o que isso significa. Há ou-tras que não tem um bom ouvido mas, tocam algum instrumento. Há outras que acreditam ter um bom ouvido, mas não percebem que não tem. Há aqueles que tocam mediante uma pauta ou cifra e não conseguem harmonizar ou tocar uma simples melodia de ouvido. Há ainda outros que tem um ótimo ouvido sendo classificado como Ouvido Absoluto.

O tempo e a dedicação direcionada são suficientes para propor ao músico esse privilégio que, na sua falta, atormenta até muito velhos músicos. A falta de uma boa percepção auditiva na vida do músico pode ser herança de uma má formação musical, isso acontece geralmente com àqueles alunos que aprenderam sozinhos, sem critérios, sem o auxílio de um professor orientador e avaliador.

Para todos os que desejam ter um bom ouvido, só o tempo, a dedicação e o auxílio de um bom professor po-dem mostrar alguns caminhos. Os outros caminhos é o próprio músico que encontrará.

Como posso saber se eu tenho um bom ouvido?
Antes da resposta, há outras perguntas a serem feitas:
  • Você tem facilidade de encontrar o tom quando alguém canta para você tocar?
  • Em algum momento o cantor sai do tom, você percebe, insiste em tocar até o fim, entra no tom do cantor ou só sabe que desafinou quando alguém ao final da apresentação comenta?
  • Tem facilidade em cifrar uma música apenas ouvindo a melodia?
  • Tem facilidade em tirar um solo sozinho ou consegue improvisar ouvindo alguma música?
  • Consegue cantar dentro da tonalidade ou em qualquer tonalidade sem desafinar?
Obs.: Esses são alguns critérios para avaliar como está o seu ouvido musical.

Treinando e Educando o seu Ouvido Musical
Se você tem um fraco reconhecimento auditivo e não consegue compreender o que se passa numa música, você está em sarilhos. Como músico, os seus ouvidos são uma das suas ferramentas vitais. Se a técnica é a quantidade de cores para pintar, o treino auditivo são como os seus olhos e a capacidade de ver o mundo. O treino de ouvido é a capacidade de compreender, interpretar e representar a música.

Ter um bom ouvido irá permitir que se expresse através da sua própria música de uma forma mais detalhada, assim como um artista utiliza pincéis de diferentes tamanhos para detalhar a sua pintura. O treino auditivo é essencial para quem quer compor a sua própria música. Um bom ouvido permite-o desfrutar da música de uma forma mais pro-funda. Esta é uma capacidade que muitos músicos falham em desenvolver, tornando quase impossível atingir a mestria musical.

Génios da música como Mozart, tinham um reconhecimento auditivo simplesmente brutal provavelmente por-que ouviam a música de forma ativa, ou seja, tomando máxima atenção a todos os elementos da música. Uma área do treino auditivo que os músicos muitas vezes falham a desenvolver é a capacidade de reconhecer emoção. Se tocar uma nota específica em cima de um acorde, consegue sentir a emoção que está a ser produzida? Consegue sentir a emoção que um acorde está a transmitir? Provavelmente não, se se o fizer, estará apto de representar e criar qualquer emoção que deseje em qualquer circunstância. O treino auditivo pode ser dividido em várias categorias:
  • Melodia / Harmonia: Intervalos, Acordes, Escalas, Frases 
  • Ritmo 
  • Reconhecimento de emoção: Notas, Acordes, Escalas
Dica importantíssima: Se você não é muito bom de ouvido, atenção para dica: ouça todos os seus discos, fitas e CD's, concentre-se apenas no som do contrabaixo. Desligue-se dos demais sons e atenha-se ao contrabaixo. Se possível, ouça várias vezes a mesma música e depois tente executá-la. Se não obtiver sucesso, comece tudo novamente. Não desista nas primeiras tentativas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...