Escola

CLIQUE AQUI PARA VISITAR O NOSSO SITE OFICIAL

Endereço e contatos:

UNIDADE I - Rua. Tab. Eurydice de Barros Esteves, 156, Mangabeira I, João Pessoa, Paraíba 58055-450, Brasil

Contatos:
Oi (83)98740-2530 (WhatsApp)
Tim (83)99966-6875
Claro (83)99102-3221
Vivo (83)98101-7208

Sobre o fundador... Visite as redes sociais do Prof. Elvis Chaves...

E-mail: profelvischaves@yahoo.com.br
Blog
Site oficial
Facebook
Google+

YouTube

Use o GPS:


FAÇA SUA BUSCA NO BLOG AQUI

domingo, 15 de janeiro de 2017

Blues - Escala Blues - Pentablues - Blue Note.

"The Blues" [estado de tristeza, depressão]

A expressão the blues, no sentido de tristeza, deu origem àquela variedade de música americana melancólica — o blues. Reconhecido em todo o mundo como a "música da alma".

O Blues

O Blues é, certamente, um gênero musical que está à base de muita música popular desenvolvida a partir do século XX. Da mistura do Blues com o Ragtime surge o Jazz, e do Blues surge o Rock and Roll. Em um contexto religioso, o Blues está à base do Gospel norte-americano.
O Blues é um gênero musical afro-americano, nascido no sul dos EUA. Seus primeiros registros são da metade do século XIX.

É um gênero oriundo dos cantos de trabalho que se difundiram entre os afrodescendentes ao longo dos séculos de escravatura.

Na sua forma mais tradicional, se trata de uma música cantada, semi-improvisada, caracterizada por algumas formas convencionais, baseadas na repetição de modelos rítmico-melódicos.

"Blues". Logo de cara, podemos definir esta palavra como "triste", "tristeza" ou até mesmo "melancolia". Uma definição completa e exata do Blues é muito difícil, eu diria que é até impossível, pois se ele é um gênero musical, foi também muito mais do que isso para o povo negro que o criou, povo este tão sofrido e que encheu o nosso mundo de arte! Historicamente falando o Blues surgiu quando os escravos das fazendas de algodão que acompanhavam as margens do rio Mississipi no sul dos Estados Unidos, por volta de 1870, criavam e cantavam melodias lentas e chorosas, que além de marcar o ritmo, mostrava a expressão e o contorno de um povo desprezado, discriminado e sofrido. É verdade também que a expressão "The Blues" não se popularizou antes da Guerra Civil Americana. Universalmente aceito, admirado e reconhecido em toda a parte como uma fonte maior de influência da música popular contemporânea, ativando novas vocações no mundo inteiro, o Blues deixou de ser verdadeiramente popular entre o povo negro-americano que o criou. No começo o Blues representava intrinsecamente a expressão da cultura musical de uma minoria, isto é, a população negra norte- americana.
Simples, sensual, irônico e poético o blues era realmente um reflexo positivo do digno negro americano.

De fato, o Blues nasceu com o primeiro escravo negro da América. Da África os negros trouxeram sua expressão vocal básica, os hollers, os gritos de entonação estranha que cortavam o céu do Delta. O Blues em essência é a música dos negros levados da África para os Estados Unidos, para trabalhar como escravos nas plantações de algodão no sul do país. Objetivava amenizar o sofrimento destes trabalhadores e também lembrá-los de sua origem.

No seu desenvolvimento, porém, sofreu influências não só africanas, mas também das mais tradicionais baladas européias e marchas militares. Como estilo musical, o Blues evoluiu a partir do século passado. Surgiram pequenas variações estilísticas, algumas determinadas apenas por diferenças geográficas.

Cada região região tinha o seu expoente do blues; alguns exemplos são o Delta blues (o blues de raiz do delta do Mississipi acústico), o blues de Chicago (a fusão entre o blues acústico do Delta e a introdução da guitarra elétrica no blues) e o Texas Blues (um blues elétrico e rápido). A depressão de 1929 ocasionou novas diversificações estilísticas no Blues.

Milhares de negros desempregados saíram do sul e migraram para o norte em busca de trabalho, principalmente nos grandes centros industriais como Chicago e Detroit. Desenvolveu-se assim, uma diversificação entre o Blues do Delta do Mississipi, o chamado Blues rural do sul e o Blues urbano do norte. Este último centralizado na cidade de Chicago. O Blues de Chicago cresceu em clubes fechados e bares, tornando-se mais estridente, eletrificado, e dissonante que o tradicional Blues acústico do sul. Com o som de Chicago teve início a utilização de guitarras, teclados, percussão e baixo para acompanhar os cantores.

O estilo próprio de Chicago evoluiu ainda mais com a chegada no período pós-guerra de vários cantores. Categorizar o Blues por personagens que fizeram e fazem sua história é tarefa árdua para qualquer amante do gênero. O ciclo dos Deuses começa no Delta do Mississipi e desemboca em Chicago, Detroit, em algum lugar do Texas e até mesmo no Brasil...

"As pessoas costumam me perguntar onde surgiu o Blues, e tudo o que posso dizer é que quando eu era rapaz, sempre estávamos cantando nos campos. Na verdade não cantávamos, você sabe, gritávamos, mas inventamos as nossas canções sobre coisas que estavam acontecendo conosco naquele momento e acho que foi assim que começou o Blues."

O Blues é uma das maiores manifestações da música negra norte-americana da segunda metade do século XIX. Nascido como forma de expressão de um povo oprimido nos campos de algodão do Sul dos Estados Unidos, o Blues era inicialmente composto por cantos de lamento dos escravos, que, através da música, contavam a sua história.

Com o passar das décadas, o Blues veio se tornar um estilo musical cuja influência é marcante na história da música a partir do começo do século XX.

A estrutura harmônica de base do Blues foi objeto de muitas re-harmonizações e re-interpretações.

Escala Blues ou Pentablues

A escala de Blues é derivada da Escala Pentatônica Menor.

A única diferença em sua estrutura é o acréscimo de mais uma nota que corresponde ao intervalo de quinta diminuta em relação à nota fundamental ou Tônica da escala. Esta nota especial é chamada de Blue Note, pois sua sonoridade é característica do blues.


O nome “pentablues” surgiu pelo fato dessa escala ser a escala pentatônica acrescida de uma nota. Porém, muitos músicos se recusam a chamar essa escala de pentablues, pois ela não possui 5 notas (penta), e sim 6, fazendo esse nome ficar contraditório. Sem dúvida, o nome mais correto é “escala blues”.

A escala blues (ou Pentablues) é a escala pentatônica acrescida de uma nota. Essa nota ficou conhecida como "blue note", e é a quinta diminuta no caso da pentatônica menor, ou a terça menor no caso da pentatônica maior. Repare que a nota que foi acrescentada é a mesma nas du-as escalas, basta decorar a escala blues menor e transmitir essa nota para os demais modos gre-gos na hora de fazer um solo. Confira abaixo o desenho da escala blues de Lá menor (destacando a blue note em vermelho). Observe

Escala Blues no modo maior: Dó Ré Míb Mi Sol Lá
Escala Blues no modo menor: Lá Dó Ré Mib Mi Sol

Agora surgem as perguntas básicas: de onde veio essa escala? E para que serve? 

A escala blues é uma das primeiras escalas ensinadas aos alunos de improvisação, e geralmente acaba sendo a única escala que eles utilizam além da escala maior e da pentatônica.

Ela teve suas raízes na música afro-americana na época da escravidão e acabou sendo muito utilizada dentro do blues, recebendo por isso o nome "escala blues". O termo "blue note" geralmente é traduzido para o português como "nota fora", devido ao fato dessa nota não pertencer à escala natural. Já o nome "pentablues" surgiu pelo fato dessa escala ser a escala pentatônica acrescida de uma nota. Porém, muitos músicos se recusam a chamar essa escala de pentablues, pois ela não possui 5 notas (penta), e sim 6, fazendo esse nome ficar contraditório.

As Blue Notes

Outra característica importante do Blues é a entoação das assim chamadas “blue notes”, em português “notas blues”. As “blue notes” são o resultado da maneira do africano entoar algumas notas do acorde. Por exemplo, para alcançar o terceiro grau da escala, ele começa abaixo de sua afinação “correta”, por volta do b3 e, gradativamente, chega até o 3. Trata-se de um atraso, ou indefinição, na entoação do terceiro grau.

No Blues tradicional não existe o conceito de maior ou menor. O Blues é caracterizado pelos acordes de dominante e pela sonoridade indefinida do terceiro, quinto e sétimo graus em suas melodias.

O músico de cultura africana não somente atrasa a entoação da nota “certa”, ou a deixa propositalmente indefinida, como também brinca livremente com sua colocação rítmica.

O intervalo de 3ª do-mi é entoado através do glissando:



As notas blues são hoje b3, b5 e b7. Em seu livro sobre o Jazz e suas origens, Gunther Schuller ressalta que as notas blues não nasceram todas num mesmo momento. A nota b5 foi uma aquisição posterior. A área que vai de b7 a 8 é a mais indefinida na sua entoação.



Sem dúvida, o nome mais correto é "escala blues", mas isso pouco importa, o mais importante é saber usar a escala!

Dicionário das Escalas Blues

Dicionário completo das escalas, separado por teclas brancas e teclas pretas, para facilitar a compreensão.

Escala de Blues – Teclas brancas:

Dó: C – Eb – F – F# – G – Bb – C
Ré: D – F – G – G# – A – C – D
Mi: E – G – A – Bb – B – D – E
Fá: F – G# – Bb – B – C – Eb – F
Sol: G – Bb – C – C# – D – F – G
Lá: A – C – D – Eb – E – G – A
Si: B – D – E – F – F# – A – B

Escala de Blues – Teclas pretas?

Dó#: C# – E – F# – G – G# – B – C#
Mib: Eb – F# – G# – A – Bb – C# – Eb
Fá#: F# – A – B – C – C# – E – F#
Sol#: G# – B – C# – D – Eb – F# – G#
Sib: Bb – C# – Eb – E – F – G# – Bb

A utilização da escala blues é a mesma da escala pentatônica. Podemos aplicá-la em qual-quer lugar que aplicaríamos a pentatônica tradicional, apenas cuidando o fato de que a blue note é uma nota de passagem, ou seja, ela deve aparecer apenas no meio de outras notas, e não como nota de repouso. Isso não é difícil de entender, pois a blue note é uma nota dissonante à escala diatônica natural. Não devemos repousar em cima dela porque isso seria uma desafinação.

Experimente fazer o teste. Ouça uma música na tonalidade de Dó maior e toque a nota D#. Não fica muito estranho? Agora toque a escala blues em cima dessa mesma música. Reparou como esse mesmo D#, quando tocando junto com outras notas, fica muito legal?!

O cromatismo da blue note é um dos cromatismos mais agradáveis que existem, por isso que essa escala é tão difundida. Saber utilizar bem a escala blues exige um pouco de prática, mas o progresso é muito rápido.

Vale muito a pena praticar essa escala, pois a blue note dá um sabor especial em qualquer música quando bem colocada! Apenas não se prenda a essa escala como se ela fosse a única escala do mundo, pois é muito comum que os músicos utilizem ela para esgotar suas ideias e se limitarem a nada além disso. Entenda que essa escala já foi e continua sendo reproduzida milhões de vezes por músicos no mundo todo, ou seja, você não vai se diferenciar por aí tocando a escala blues. Ela é um dos artifícios mais manjados na música, então não fique encantado com a sua gratificação facilmente produzida pela escala pentatônica.

Claro que isso não significa que você deve desprezá-la, muito pelo contrário. Domine-a bem, mas continue estudando outras coisas depois. Siga seu aprendizado aqui na apostila e faça suas misturas de escala blues com outras escalas e recursos para criar o seu próprio tempero.

Fonte:

http://www.descomplicandoamusica.com/blues/
https://terradamusica.com.br/o-blues-e-suas-caracteristicas-de-base/
https://www.jazzbossa.com/sabatella/05.06.escalasdebluesederivadas.html
https://aprendapiano.com/escala-de-blues/
https://aprendapiano.com/escalas-de-blues/
https://terradamusica.com.br/evolucao-da-estrutura-harmonica-blues/
http://www.descomplicandoamusica.com/escala-blues-blue-note/
https://pt.wikipedia.org/wiki/Blues
http://brasilescola.uol.com.br/artes/blues.htm
http://www.caleidoscopio.art.br/cultural/musica/blues/blues.html
https://edukavita.blogspot.com.br/2015/01/conceito-e-definicao-de-blues.html
https://www.geledes.org.br/uma-introducao-a-historia-do-blues/#gs._FpfXxw

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...