Escola

CLIQUE AQUI PARA VISITAR O NOSSO SITE OFICIAL

Endereço e contatos:

UNIDADE I - Rua. Tab. Eurydice de Barros Esteves, 156, Mangabeira I, João Pessoa, Paraíba 58055-450, Brasil

Contatos:
Oi (83)98740-2530 (WhatsApp)
Tim (83)99966-6875
Claro (83)99102-3221
Vivo (83)98101-7208

Sobre o fundador... Visite as redes sociais do Prof. Elvis Chaves...

E-mail: profelvischaves@yahoo.com.br
Blog
Site oficial
Facebook
Google+

YouTube

Use o GPS:


FAÇA SUA BUSCA NO BLOG AQUI

domingo, 15 de janeiro de 2017

Formação de Acordes.

Como formar Acordes?

A formação de acordes é um assunto confuso para muita gente. Os principais fatores que geram esta confusão são:
  • A grande variedade de cifras utilizadas.
  • Nomes incorretos dados aos acordes.
  • As várias formas de executar o mesmo acorde, nem sempre corretamente utilizadas.
  • A falta de compreensão da estrutura de intervalos subjacente aos acordes.

O que são acordes e em que categorias se classificam?

Um acorde é uma sonoridade resultante da junção simultânea de várias notas. Os intervalos entre as notas produzidas caracterizam a sonoridade ou modalidade do acorde. Um acorde, de uma forma simples, é um conjunto de três ou mais notas tocadas ao mesmo tempo. Esta pode ser a melhor parte na construção de uma música. Há algo de realmente espetacular em como as notas individuais soam quando se unem.

Um acorde de três notas, uma tríade, consiste na junção de três notas e são o tipo de acorde mais comum na música.

Os acordes classificam-se nos seguintes termos:
  • Quanto à natureza da Terça: Maiores, Menores ou Suspensos (sem Terça).
  • Quanto à natureza da Quinta: Justos, Aumentados ou Diminutos.
  • Quanto à Sétima (sensível ou subtônica conforme o acorde seja maior ou menor): com 7ª, menor de 7 ou 6ª.
  • Quanto à Nona: Um acorde de nona é um acorde de sétima com a Nona acrescentada.
  • Quanto à 11ª: acorde de 7ª acrescentando a 11ª.
  • Quanto à 13ª: acorde de 7ª acrescentando a 13ª.

Outros: Notas acrescentadas (add2, etc.) ou notas de baixo alteradas (acordes do tipo C\E, ou Gm\F#), os acordes podem ainda ser invertidos, ou seja, trocada a ordem pela qual são executadas as notas.

Confuso?

Vamos tentar explicar todas estas categorias passo a passo.

Tríades - o que são e como se formam?

Tríades são acordes de 3 notas. Porém o seu nome não vem das três notas, mas sim do fato dos intervalos usados para a sua construção serem intervalos de terça.

Com 3 notas apenas é possível formar os seguintes tipos de acordes:

Acordes Maiores: Acordes com um intervalo de 3M e 5J.
Acordes Menores: Acordes com um intervalo menor na terça.
Acordes Aumentados: Acordes com um intervalo 3M e  5J (dominante).
Acordes Diminutos: Acordes com um intervalo menor na terça e também na 5ª.
Acordes Suspensos: Acordes com a mediante substituída pela 2ª (sus2) ou pela 4ª (sus4). Estes na realidade não são tríades, porque os seus intervalos não são Terças. Por isso, e como os acordes suspensos também se aplicam a outros tipos de acordes (7ª, 9ª, 11ª, 13ª) vamos deixar a explicação destes para mais tarde.

O termo tríade refere-se a acordes que contêm três notas em sua formação. A primeira nota de uma tríade é chamada de tónica. A tônica dá nome ao acorde, e o mesmo será representado no papel pela cifra que representa a tónica. A segunda nota da tríade é a terça da tônica.


A qualidade (modo) de um acorde é determinada por esta nota, é ela que irá determinar se um acorde é maior ou menor. Os acordes maiores transmitem um som mais alegre, e os me-nores um som mais introspetivo, triste, melancólico. A última nota da tríade é a quinta da tônica.


E o acorde completo...


 Em resumo:
  • A soma de três notas tem como resultado um acorde, uma nova sonoridade.
  • O acorde de três sons (Tríade) é composto de três notas: a Primeira (Tônica – que dá no-me ao acorde), a Terça, e a Quinta, sendo a mais importante a Primeira (Tônica).
  • O acorde de quatro sons (Tétrade) é derivado da tríade acrescido de uma sétima, sexta, nona etc.
  • O acorde de três sons (ou Tríade) pode ser perfeito maior ou maior, perfeito menor ou menor, aumentado ou diminuto, de acordo com os intervalos de que é composto.
  • Devem-se ler os acordes de baixo para cima, ou seja, a partir da tônica.
  • O Acorde Maior é formado por pela Tônica, Terça Maior e uma Quinta Justa. É um acorde consonante, isto é, dá ideia de repouso.
  • O Acorde Menor é formado pela Tônica, Terça Menor e uma Quinta Justa. É um acorde consonante, isto é, dá ideia de repouso.
  • O Acorde Diminuto é formado pela Tônica, Terça Menor e uma Quinta Diminuta. Este acorde é dissonante. Não dá ideia de repouso, mas sim de continuação ou de movimento. 
  • O Acorde Aumentado é formado pela Tônica, Terça Maior e uma Quinta Aumentada. Es-te acorde é dissonante. Não dá ideia de repouso, mas sim de continuação ou de movimento.
Esses acordes estão presentes em todas as escalas diatônicas com exceção do acorde aumentado que só aparece na Escala Menor Harmônica e Melódica. Para uma melhor compreensão é necessário se montar o campo harmônico de cada escala.

Assista também:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...