Escola

CLIQUE AQUI PARA VISITAR O NOSSO SITE OFICIAL

Endereço e contatos:

UNIDADE I - Rua. Tab. Eurydice de Barros Esteves, 156, Mangabeira I, João Pessoa, Paraíba 58055-450, Brasil

Contatos:
Oi (83)98740-2530 (WhatsApp)
Tim (83)99966-6875
Claro (83)99102-3221
Vivo (83)98101-7208

Sobre o fundador... Visite as redes sociais do Prof. Elvis Chaves...

E-mail: profelvischaves@yahoo.com.br
Blog
Site oficial
Facebook
Google+

YouTube

Use o GPS:


FAÇA SUA BUSCA NO BLOG AQUI

domingo, 15 de janeiro de 2017

Modo Menor Natural, Menor Harmônico e Menor Melódico / Escalas relativas

É aquele em que os semitons estão entre os graus IIº-IIIº e Vº-VIº. 

Lá T Si st Dó T Ré T Mi st Fá T Sol T Lá – Modo Eólio ou Menor Natural

O modo menor existe independente do maior. Entretanto, para se facilitar a compreensão da formação das escalas menores, costuma-se considerá-la derivada da maior.

Cada escala maior tem uma relativa menor, formada a partir do seu VIº grau. Essa mesma escala maior, por sua vez, é relativa da menor e começa, naturalmente, no IIIº grau da escala menor em questão.

A escala maior e a menor são relativas entre si. Por exemplo: lá menor é relativa de dó maior, dó maior é relativa de lá menor.

As escalas menores são formadas, portanto, da seguinte forma:

  1. Tomam-se cada uma das escalas maiores e, a partir do seu VIº grau, forma-se a relativa menor.
  2. A escala menor tem os mesmos acidentes da relativa maior.

Escalas menores em sustenidos:

Dó Ré Mi Fá Sol Si Dó = C Relativa Lá Si Dó Ré Mi Fá Sol Lá = Am
Sol Lá Si Dó Ré Mi Fá# Sol = G Relativa Mi Fá# Sol Lá Si Dó Ré Mi = Em
Ré Mi Fá# Sol Lá Si Dó# Ré = D Relativa Si Dó# Ré Mi Fá# Sol Lá Si = Bm
Lá Si Dó# Ré Mi Fá# Sol# Lá = A Relativa Fá# Sol# Lá Si Dó# Ré Mi Fá# = F#m
Mi Fá# Sol# Lá Si Dó# Ré# Mi = E Relativa Dó# Ré# Mi Fá# Sol# Lá Si Dó# = C#m
Fá# Sol# Lá# Si Dó# Ré# Mi# Fá# = F# Relativa Ré# Mi# Fá# Sol# Lá# Si Dó# Ré# = D#m
Dó# Ré# Mi# Fá# Sol# Lá# Si# Dó# = Dó# Maior Relativa Lá# Si# Dó# Ré# Mi# Fá# Sol# Lá# = A#m

Escalas menores em bemóis:

Dó Ré Mi Fá Sol Si Dó = C Relativa Lá Si Dó Ré Mi Fá Sol Lá = Am
Fá Sol Lá Sib Dó Mi Fá = F Relativa Ré Mi Fá Fá Sol Lá Sib Dó Ré = Dm
Sib Dó Ré Mib Fá Sol Lá Sib = Bb Relativa Sol Lá Sib Dó Ré Mib Fá Sol= Gm
Mib Fá Sol Láb Sib Ré Mib = Eb Relativa Dó Ré Mib Fá Sol Láb Sib Dó = Cm
Láb Sib Dó Réb Mib Sol Láb = Ab Relativa Fá Sol Láb Sib Dó Réb Mib Fá = Fm
Réb Mib Fá Solb Lá Sib Dó Réb = Db Relativa Sib Dó Réb Mib Fá Solb Lá Sib = Bbm
Solb Láb Sib Dób Réb Mib Fá Solb = Gb Relativa Mib Fá Solb Láb Sib Dób Réb Mib = Ebm 
Dób Réb Mib Fáb Solb Láb Sib Dób = Cb Relativa Láb Sib Dób Réb Mib Fáb Solb Láb = Abm

Na pratica, o modo menor se desdobra em três escalas: Menor Natural, Menor Harmônica e Menor Melódica.

A Escala Menor Natural é a que foi explicada no processo acima. É a forma mais antiga da Escala Menor e tem os mesmos acidentes da relativa maior.

A Escala Menor Harmônica se forma a partir da escala menor natural, tendo em sua formação, o grau VIIº elevado em um semitom cromático.

Lá Si Dó Ré Mi Fá Sol Lá – Lá Menor Natural
Lá Si Dó Ré Mi Fá Sol# Lá – Lá Menor Harmônica

A Escala Menor Melódica se forma a partir da escala menor harmônica, tendo em sua formação, o grau 6º elevado em um semitom.

Lá Si Dó Ré Mi Fá Sol# Lá – Lá Menor Harmônica
Lá Si Dó Ré Mi Fá# Sol# Lá – Lá Menor Melódica

A armadura da clave, no modo menor, é sempre a da escala menor natural. As alterações do VIIº grau da harmônica, e do VIº e VIIº graus da melódica aparecem sempre como acidentes ocorrentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...